Vila Autódromo

 

 

 

 

 

A comunidade de Vila Autódromo tem seu marco inicial entre as décadas de 60 e 70 a partir de moradias de pescadores que se instalaram às margens da Lagoa de Jacarepaguá, mesma época em que o crescimento da Cidade do Rio de Janeiro vai em direção à região da Barra da Tijuca. Com a construção do Autódromo Nelson Piquet a ocupação se expande, carente de infraestrutura, e com o passar dos anos ganha característica de bairro. A década de 90 chega com diversas ameaças de remoção por parte do governo municipal, alegando que a comunidade causava dano estético e ambiental, e com a Concessão de Uso Real por noventa e nove anos do Governo do Estado, um claro conflito de interesses. Com a implantação do parque olímpico no Autódromo, as ameaças foram acirradas. As alegações eram de dano estético e ambiental e, posteriormente, a passagem da via que liga a Transcarioca à Transolímpica. Em 2011, a comunidade buscou apoio técnico nas universidades,  ETTERN/IPPUR/UFRJ e no NEPHU/UFF.

Assim, foi iniciada a construção de um Plano Popular da Vila Autódromo, com o objetivo de provar viabilidade técnica na permanência das 450 famílias. O PPVA levava em conta as diferentes tipologias em que as famílias se enquadraram, o redesenho urbano e o diálogo com a comunidade. Restaram apenas 20 famílias das constantes investidas e abusos físicos e morais feitos pela Prefeitura. Essas, foram atendidas com um projeto de 20 unidades habitacionais que não seguem a lógica de projeto do Plano Popular de Vila Autódromo – já que, o Plano foi negado pela Prefeitura – e são, além de tudo,habitações mal executadas. A luta continua para as famílias que resistiram.

 

Notícias relacionadas

 

Agosto/2018

Dois Anos Após os Jogos Olímpicos 2016 Vila Autódromo Celebra “Vitória Gloriosa” e Mira o Futuro

 

Abril/2018

Nem Todos Têm Um Preço, Parte 6: Conclusão—Vila Autódromo no Contexto das Remoções Olímpicas do Rio

 

Fevereiro/2018

“Os moradores da Vila Autódromo são heróis”

 

Novembro/2017

Como a luta da Vila Autódromo virou peça do Museu Histórico Nacional

 

Agosto/2017

Moradores de 26 comunidades da Barra lutam para regularizar seus imóveis

“Favela Olímpica” Conta História de Resistência Olímpica da Vila Autódromo

 

Julho/2017

Um Ano Após as Olimpíadas a Resistência Continua na Vila Autódromo #QueLegado

 

Junho/2017

Vila Autódromo ainda é um incômodo para a organização dos Jogos

 

Julho/2016

Vila Autódromo, a comunidade que venceu os Jogos Olímpicos

 

Julho/2015

RJ: Eduardo Paes ataca moradores da Vila Autódromo

 

Outubro/2014

Condomínios e favelas disputam espaço na Barra

 

Março/2014

Olimpíada do Rio x habitação popular: o caso da Vila Autódromo

 

Dezembro/2013

Plano Popular da Vila Autódromo conquista prêmio internacional

 

Abril/2013

O histórico de despejos nas comunidades do Rio de Janeiro

Remoção: há 200 anos é assim que o governo lida com as comunidades no RJ

 

Agosto/2012

Resumo das Remoções no Rio Olímpico

 

Junho/2012

Ciranda da resistência reúne Porto e Zona Oeste

 

Fevereiro/2010

Manifestantes se reúnem em frente à Prefeitura do Rio contra ameaça de remoções

 

Dezembro/2006

Projeto urbano para a burguesia porca

 

Vídeos

 

Maio/2017

Documentário Sobre Permanecer

 

Março/2016

Campanha pela urbanização da Vila Autódromo

Casa de líder da Vila Autódromo é demolida

 

Julho/2014

EDUARDO PAES MENTE!! Moradores da Vila Autódromo lutam para não sair!

 

Abril/2014

Vida nova no Parque Carioca

 

Trabalhos acadêmicos

 

Setembro/2017

“Museu das remoções” potencia de resistencia creativa y efectiva como respuesta sociocultural a Río de Janeiro en mega eventos.

 

Artigos

 

O plano e o projeto como instrumentos de luta. Notas sobre a experiência da Vila Autódromo, RJ

 

A luta pelo direito à cidade na Região Metropolitana do Rio os casos de Vila Autódromo e Castro Alves

 

Planos

 

Plano Popular de Vila Autódromo

 

 

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados

Translate »