Favela do Gato

 

 

 

A Favela do Gato têm sua ocupação datada na década de 1940, quando as primeiras famílias situaram suas moradias e seus quintais na faixa limítrofe ao mar próxima à linha d’água, em terreno pertencente à União. O local onde está situada a Favela do Gato era um dos últimos no entorno da baía de Guanabara que permitia o desenvolvimento da pesca artesanal, atividade de parte significativa de seus moradores. Em 1982, o Governo Militar propôs remoção total em decorrência da implantação do novo traçado da rodovia federal BR-101, trecho Niterói-Manilha. A comunidade iniciou resistência ao projeto e solicitou apoio técnico ao Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense passando a buscar ajuda na sua luta para permanecer na área, com reivindicações claras: reassentar as famílias cujas moradias se encontravam no traçado da estrada, para outra área, mas queriam a permanência das demais na área original, assim como a regularização fundiária dos terrenos que ocupavam. Com organização e a mobilização da população e de suas parcerias estimulam a negociação com o Ministério dos Transportes, que assegurou o atendimento de todas as negociações.

 

Notícias relacionadas

 

Junho/2018

Empresa retira bares irregulares no Gradim

 

Dezembro/2016

Flagrados com pistola e “radinho” em ação da PM na Favela do Gato

 

Artigos

 

A luta da Favela do Gato contra remoção: um exemplo de articulação entre universidade e comunidade

 

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados

Translate »