Morro da Chácara e do Arroz

 

 

 

O Morro da Chácara e do Arroz tem ocupação datada de pelo menos 1950. A comunidade, que era antes uma Chácara com solo frutífero, começa sua história no local com poucas casas. No início, a prefeitura tentou remover as famílias e algumas foram enviadas para outras comunidades da cidade, as que resistiram vivem lá até hoje. Em 1970 foi fundada a associação de moradores, atuante até os dias de hoje. Inicialmente, tinha o objetivo de pavimentar e urbanizar a comunidade aos poucos, junto à prefeitura; existiram também projetos como “banco de leite” e “banco de alimentos”; a infraestrutura é limitada e muitas dessas ações não foram mantidas na comunidade.

A Chácara e o Arroz têm problemas com o esgoto: as tubulações são antigas e precisam ser trocadas, mas a Águas de Niterói atua de forma retraída, por esse motivo ainda há problemas com abastecimento de água na comunidade. Há ainda graves problemas com a iluminação pública – além de poucos, os postes são de madeira e foram colocados há mais de 40 anos – e a Enel não atende a comunidade. A presidente da associação de moradores pontua que não há programas como Médico de Família e Gari Comunitário. Em 2010, houveram deslizamentos e desmoronamentos na comunidade, esse problema é recorrente e, constantemente a defesa civil interdita as casas.

 

Notícias relacionadas

 

Março/2018

Chuvas fortes agravam drama de moradores do Morro do Arroz, em Niterói

 

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados

Translate »